domingo, 3 de abril de 2011

Líderes evangélicos indiciados por associação criminosa!


Edir Macedo acusado de lavagem de dinheiro

Dez líderes da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) indiciados por crimes de associação criminosa.

Edir Macedo e nove líderes da Igreja Universal Reino de Deus são acusados, pelo Ministério Público de S. Paulo (Brasil), de associação criminosa e lavagem de dinheiro. Portugal poderá colaborar nas investigações.

As autoridades de S. Paulo ponderam a possibilidade de pedir o auxílio de outros países, incluindo Portugal e nações africanas, para recolher elementos de prova que consolidem as acusações, de acordo com a agência Lusa, que cita fonte do Ministério Público brasileiro. As investigações podem estender-se a todos os países "onde houver templos da IURD e indícios de emissão de recursos".

A Igreja Universal iniciou, em 1999, actividade em Portugal, como porta de entrada para Europa e para África. Por cá, estão instalados mais de 120 templos e encontram-se em construção espaços de culto verdadeiramente megalómanos. No continente africano, está presente em quase todos os países e, só em Angola, existem 400 cultos.

As suspeitas quanto à legalidade dos negócios da IURD não são novas. Desde que foi fundada, em 1977, por Edir Macedo, no Rio de Janeiro, que a meteórica e internacional expansão desta igreja evangélica tem estado sob a mira da Justiça. Desta vez, as investigações terão produzido indícios consistentes para pronunciar dez dirigentes, noticiou, ontem, o jornal brasileiro "Folha de S. Paulo".

Os valores movimentados pela IURD são escandalosamente milionários. De acordo com dados do Conselho de Controlo de Actividades Financeiras (órgão do Ministério da Fazenda) citados pela "Folha", as transferências atípicas e depósitos bancários efectuados por pessoas ligadas à Universal, entre Março de 2001 e Março do ano passado, somaram um total de oito biliões de reais, qualquer coisa como 3066 milhões de euros.

Deste volume, metade corresponde a movimentos suspeitos, que terão servido para adquirir algumas das peças fulcrais do extenso império empresarial detido pela IURD, como é o caso das emissoras de rádio e televisão. A compra da TV Record foi, alegadamente, concretizada através de uma esquema envolvendo duas empresas offshore (localizadas nas ilhas Caimão) e vários bispos da IURD.

A acusação agora deduzida contra dez dirigentes de cúpula da Igreja Universal refere a existência de um esquema com empresas de fachada, que remetiam para o exterior dinheiro de doações de fiéis. Depositadas em paraísos fiscais, as verbas voltavam ao Brasil em forma de contratos utilizados para a aquisição de empresas.

Uma reportagem publicada pela "Folha", no fim de 2007, dava conta do património milionário conseguido pela IURD, grande parte à custa das doações dos fiéis que são isentas de tributação. O apelo ao pagamento do dízimo (10% dos rendimentos) e às ofertas monetárias fazem parte de uma agressiva campanha de marketing concretizada pela Universal em todos os cultos ou eventos, nas emissões televisivas e até nas páginas online. Em contrapartida, a IURD, além de ministrar a sua fé e prometer curas e ajudas para todo o tipo de males, dá formação de carácter económico nos "congressos financeiros" que promove.



Vou citar Corinthians 11:


O homem e a mulher devem lavar suas partes com 1 litro de água corrente misturado com uma colher de vinagre e outra de sal grosso.

Após isso, a mulher deve abrir as pernas e esperar o membro enrijecido do seu parceiro para iniciar a penetração.

O homem após penetrar a mulher, não deve encostar seu peito nos seios dela, pois a fêmea deve estar orando ao Senhor para que seu óvulo esteja sadio ao encontrar o espermatozóide.

Depois do ato sexual, os dois devem orar, pedindo perdão pelo prazer proibido do orgasmo. Como penitência... O açoite com vara de bambu é aceito em forma de purificação.

Palavras do Edir Macedo.

Fonte: http://jn.sapo.pt

Bispos Evangélicos x Roubo de Bancos (!!!)

MP Investiga denúncia contra bispos

Foto:Tahiane Stochero / Diário sp

O Ministério Público está apurando informações sobre um suposto envolvimento de Edir Macedo Bezerra e Romualdo Panceiro (líderes da Igreja Universal do Reino de Deus) em lavagem de dinheiro do roubo ao Banco Central de Fortaleza.

A denúncia partiu de Edilson Cesário Vieira, ex-membro da Igreja Universal, que afirma ter presenciado um homem chamado de Alexandre, procurar por Edir Macedo para entregar uma quantia no valor de R$ 200 mil no ano de 2006.

De acordo com Edilson a doação, ocorreu em uma sala de reuniões no 4º andar da igreja central em São Paulo, localizada na Avenida João Dias, em Santo Amaro, Zona Sul da capital.

Segundo as investigações, o dinheiro poderia ser parte dos R$ 164 milhões roubados do Banco Central de Fortaleza, em agosto de 2005. Na época a Polícia Federal recuperou apenas R$ 12 milhões e indiciou 96 pessoas pelo crime. Entre os indiciados, um homem foi preso por estelionato e lavagem de dinheiro e está sendo investigado sob suspeita de ter sido doador ilegal à IURD, conforme divulgado no Diário de São Paulo.

Em seu depoimento Edilson Vieira, afirma que Alexandre era frequentador da igreja, e procurou Edir Macedo na noite de uma segunda-feira para entregar R$ 200 mil que havia adquirido de “um roubo ao Banco do Brasil”, porque queria “se redimir pelo crime”.

“O bispo Romualdo mandou um carro blindado pegar o dinheiro na casa do Alexandre, em Ermelino Matarazzo. Duas horas depois, chegaram com duas pastas pretas. O Alexandre jogou o dinheiro na mesa, ainda com lacre”, descreveu o ex-fiel.

Ele fez a denúncia porque diz ter sido usado pelos líderes da igreja como “laranja” em lavagens de dinheiro, adquirindo uma dívida de R$ 380 milhões em nome da Universal. A igreja responde atualmente a 64 processos na Justiça paulista.

“O Edir Macedo mandou o Alexandre se ajoelhar e rezar, gritando que todos deviam fazer como ele”, conta Edilson Vieira. “Dinheiro a gente recebe, não importa de onde vem”, teria dito o dirigente da Universal, segundo o relato ao Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).



PASTOR ASSEMBLEANO DENUNCIADO POR ASSÉDIO

Bizarrices em nome de Deus


 - o site. Em cima está o cara...Elimar Gomes Alves

A reportagem de A Notícia ouviu com exclusividade uma das vítimas de Elimar Gomes Alves e deu detalhes de como era molestada.

Os detalhes dos abusos sofridos por pelo menos cinco mulheres vieram a tona no dia 5 de abril quando uma delas procurou um dos obreiros da igreja que levou ao conhecimento dos pastores da igreja que obtiveram de Elimar Gomes-Alves o reconhecimento de que havia cometido os abusos contra as mulheres.

Até o fechamento desta edição, pelo uma das mulheres havia denunciado o abusador na Delegacia de Polícia de Everett, e que outras duas mulheres concordaram que seus nomes fossem citados na queixa.

O METROPOLITAN de sexta-feira, 15, mostrou a confirmação de que Elimar Gomes-Alves foi excluído da Assembly of God Fellowship, Ministério de Madureira em Everett, mesmo passo tomado pela CONAMAD, entidade que reune as igrejas da mesma convenção nos EUA. Com emoção e indignação o depoimento foi dado diante de duas testemunhas e gravado em audio. Confira a seguir os detalhes do que foi dito.

O casal teve problemas no casamento e a mulher buscou conselhos com o pastor Elimar, que fazia orações e dava conselhos num longo processo que durou cerca de quatro anos. Numa destas visitas há mais ou menos dois anos quando o marido não estava presente, Elimar tocou no seio dela por dentro da blusa, e disse que ela era como filha dele e que aquilo não era nada. A mulher tomou um susto e ficou sem saber o que fazer.

Quando ela disse ao marido o que havia acontecido ele tomou um choque e pensou que devia ser um acidente e não quis acreditar. Elimar dizia que as dificuldades do casal podia ser alguma coisa hereditária e que precisava orar.

O marido disse para a esposa que não fosse mais sozinha e quando ele ia Elimar orava normalmente e as vezes pedia para que o marido colocasse a mão nos órgãos genitais da esposa e colocava a mão dele por cima.

Numa outra vez que a mulher foi sozinha ele tocou nela por dentro da saia e falou que tinha que ungí-la, e ela perguntou a ele o que estava acontecendo, afirmando que aquilo estava errado, mas Elimar retrucou dizendo que tinha que ungir porque Deus estava mandando que ele fizesse. Uma certa vez Elimar Gomes Alves foi na casa do casal que que havia se desentendido e disse que ia orar por ela, mas que o marido teria que ficar dentro do quarto para que ele pudesse fazer a oração na sala sozinho com a mulher.

Nesta ocasião Elimar abaixou a roupa dela e ela puxou de volta e disse que daquele jeito ela não permitiria. Quando o marido soube e foi falar com ele, Elimar confessou o que havia feito, mas que não era o que o homem estava pensando e ainda citou um texto da Bíblia dizendo que ‘Todas as coisas são puras para quem é puro e todas as coisas são impuras para quem é impuro’. “Quando soube disto eu falei que tinha que fazer alguma coisa.

Porém tinha medo de falar na igreja e ninguém acreditar e segurei tudo isto já há um ano”, diz o homem. Marido e mulher foram falar com Elimar e exigiram conversar com a esposa dele, e sempre que tocavam no assunto, eram levados na conversa e pensavam que Elimar podia estar certo por causa do modo como ele falava. Quando o casal descobriu que Elimar estava agindo e abusando de outras mulheres resolveram buscar ajuda e chegaram à conclusão de que tinham que tomar uma providência urgente. “Ele estava de safadeza e procurei os pastores”, continua o homem.

Os pastores foram na casa do casal que contou a eles tudo o que havia acontecido e foram até Elimar que confessou os abusos, escreveu uma carta para a igreja pedindo perdão e foi lavrada uma ata na igreja e quando saiu de lá inverteu as coisas dizendo que as pessoas estão inventando coisas a seu respeito, diz o depoimento.

“Está sendo duro demais e soube que ele fez um churrasco na casa dele junto com algumas pessoas e para não fazer nada contra ele vou procurar as autoridades”, diz o homem que se mostra abalado e inconformado com as histórias que ouviu de abusos contra as outras mulheres em comportamentos semelhantes de Elimar Gomes-Alves. “Conversei com uma delas e é o mesmo modo de ação, e Elimar dizia que agia daquele modo porque Deus estava mandando que ele ungisse as mulheres nas partes íntimas”, conclui.

As palavras que estão sendo ouvidas na igreja é que Elimar Gomes-Alves faltou com o decôro eclesiástico, quando se fala entre o povo é é que na realidade ele enfiava as mãos dentro das saias e blusas das mulheres abusando delas durante anos sem que elas tivessem coragem de buscar ajuda e denunciá-lo pelos abusos que sofreram. “A característica principal destas mulheres que foram abusadas pelo Elimar é a fragilidade emocional, das quais ele tirou proveito e abusou delas”, diz um membro da igreja que pede para que seu nome seja preservado.

De pastor a actor porno gay :-)

TUDO SOBRE EX-PASTOR QUE HOJE É ATOR DE FILME PORNÔ GAY

A notícia do pastor que largou o evangelho para ser ator pornô gay é antiga. Mas ganhou novamente destaque graças a uma reportagem veiculada no SBT repórter do dia 26/05/2010 onde apontava a trajetória da indústria pornográfica no Brasil.

Diante de tantas palavras de busca no campo de pesquisa fui no google e achei essas informações:


Pastor evangélico da Igreja Universal do Reino de Deus, de paletó e Bíblia na mão, Alexandre Senna subia nos púlpitos dos templos e adentrava as celas dos presídios para pregar a palavra de Deus e prestar seu testemunho de pecador arrependido.

Nessa época, o espírito ia bem, mas os bicos como motoboy e pedreiro não rendiam o bastante para alimentar a carne. O jeito foi botar a carne para trabalhar.

— Vou ter que voltar a fazer pornô — disse para a esposa, a dona-de-casa Sibele Trindade, com quem tem um casal de filhos pequenos.

— Se tiver que fazer, que continua a ser com homem — foi a condição imposta pela mulher, no final de 2005.

Foi assim que o pastor deixou as Escrituras de lado para voltar a atuar como astro do pornô gay — sempre na posição passiva, como Alexandre gosta de salientar. Três anos depois, abraçada ao marido num evento da indústria pornográfica, Sibele, uma morena bonita, tímida e pequena de 27 anos, que em toda sua vida viu apenas um filme de sexo explícito, comenta os dilemas da sua relação:

— Eu não gosto do trabalho dele. Mas, já que ele tem que trabalhar, prefiro que faça um filme gay, porque sei que com homem ele não tem prazer. Com mulher ia ser diferente.

Daí Alexandre se apresentar como “o único ator heterossexual especializado em cenas de pornô gay passivo”. Com 27 anos de idade e oito de carreira, ele já foi penetrado em mais de 500 filmes realizados por cerca de 40 empresas (brasileiras, americanas e européias). Com o orgulho de um atleta gabando-se de um recorde olímpico, ele dá exemplos do seu talento franciscano para dar e receber:

Revelações Curiosas
— No filme “The King House”, eu faço uma cena de dupla penetração anal com dois caras superdotados [ele não está falando de inteligência, galera]. Sempre passivo. Um cara tinha uma jeba de 22 centímetros e o outro tinha 24. Também já sentei num cone de trânsito até a metade.

— E você diz que é hétero? — pergunto, revelando a minha visão simplória de rapaz de São José do Rio Pardo.

— Eu sou hétero! — reage, muito macho.

— Explica isso! — peço.

— Eu sou ator, cara. O ator encara aquilo que lhe é encomendado. É que nem o Rodrigo Santoro. Ele não fez um travesti? Quando você tem prazer de atuar de verdade e é bom em determinado papel, você vai trabalhar em cima disso. Eu sou bom no passivo.

Minha criação simplória de caipira não me preparou para lidar com questões tão complexas. Então, é tudo uma questão de habilidade artística, não de orientação sexual? É isso aí, e mais um minúsculo detalhe:

— Para trabalhar como ativo, o dote não ajuda muito — diz Alexandre. Seu pênis tem 13 centímetros: um tamanho normal para o padrão médio brasileiro, de 14 centímetros, mas uma estatura liliputiana para as convenções do pornô.

Mesmo entre os atores pornôs, há quem faça piada com a história de Alexandre garantir que é muito macho mesmo após encarar vários ataques coordenados à sua porta dos fundos. O ator não liga. Ele afirma que sente prazer, sim, mas não com a penetração, e sim com a filmagem.

— Eu sou exibicionista. Sinto tesão quando a câmera liga. O exibicionista não tem prazer na relação sexual. O prazer do exibicionista vem de ser observado e das pessoas admirarem aquilo que ele faz.

Foi o desejo exibicionista que levou Alexandre a entrar para o pornô, em 2000. Quando conheceu Sibele, dois anos depois, tentou esconder sua profissão da namorada. Disse que era go-go boy, mas não a convenceu.

— Eu o apertei e ele me contou, chorando, que era ator pornô. Eu disse que não queria isso para ele — relembra a moça.

Mesmo sem apreciar a profissão do namorado, Sibele se casou com Alexandre um mês após terem se conhecido. Hoje, o filho mais velho do casal tem cinco anos, e a caçula, três. Sempre que o garoto pergunta o que seu pai faz, Alexandre responde:

— O papai é policial.

Conflitos no Casamento
Um ano após o casamento, a pressão de Sibele levou o astro a abandonar o mundo da sacanagem filmada, para o qual retornou três anos depois, quando ficou claro que Alexandre não conseguiria ganhar o mesmo dinheiro com outros empregos.

Mesmo sem morrer de amores pela profissão do pai de seus filhos, Sibele sempre assiste aos shows de sexo explícito gay que Alexandre apresenta em boates GLS e, segundo conhecidos, até já dá alguns palpites para aprimorar sua performance. Das centenas de filmes de Alexandre, ela só viu viu um e não precisou de mais.

— Não gosto de filme pornô. Não vejo graça — suspira. — Eu quero que ele largue dessa vida.

A pornografia divide o casal. Alexandre diz que abandonaria o sexo explícito se pudesse ganhar dinheiro de outro modo, mas apenas para agradar à patroa.

— Eu largaria o pornô, mas só por causa da minha esposa. Na verdade, gosto daquilo que faço e faço aquilo que gosto. É uma profissão normal como qualquer outra.

Fonte: Boteco Sujo – arquivo (15/10/2008)

Entrevista do ex-pastor : Alexandre Senna

Entrevista – Créditos: http://www.erhos.net

Pastor louco faz propaganda ao seu negócio e dá unção do "pião"!



O membro da igreja pode adquirir uma casa através do consórcio, o qual o pastor Marco Feliciano faz propaganda ou pode esperar a unção estranha que faz andar à roda. Teatrinhos bem ensaiados para extorquir dinheiro ao povo ingénuo. Despudor, exploração, loucura!